Coronavírus- O Que Você Precisa Saber

O que é Coronavírus

O Coronavírus COVID-19 é um novo vírus que tem causado doença respiratória pelo agente coronavírus.

Os primeiros casos foram registrados pela china, e rapidamente se espalhou pelo mundo, chegando com força nos países da Europa e agora no Brasil.

O novo coronavírus faz parte de uma grande família de vírus que ataca seres humanos e animais, eles começaram a aparecer em 1960.

As infecções causadas pelo coronavírus causam doenças respiratórias, geralmente de leves a moderadas, porém alguns tipos de coronavírus podem causar a SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave).

Outra doença síndrome causada por coronavírus é a MERS (Síndrome Respiratória do Oriente Médio), ela foi detectada pela primeira vez em 2012.

Como é transmitido o Coronavírus?

Na maioria dos casos, a transmissão do coronavírus COVID-19 acontece de pessoa para pessoa, de forma continuada, ou seja, uma passando para outras.

O contágio costuma ocorrer pelo contato pessoal com secreções contaminadas, como saliva, espirro, tosse, catarro.

É possível se contaminar por contato pessoal próximo, como toque, aperto de mão, abraço e contato com objetos ou superfícies contaminadas, seguido de contado com a boca, nariz ou olhos.

O grau de transmissão do novo coronavírus é menor do que vírus da gripe, por isso apresentando menor risco para a população em geral, exceto para os grupos de risco.

Todas as medidas preventivas que estamos vendo durante a crise do coronavírus COVID-19, se dá por ainda não existir um tratamento eficiente e vacina, o que coloca o grupo de risco em condições precárias, além de sobrecarregar o sistema de saúde.

Como é diagnosticado o Coronavírus?

Em casos de sintomas suspeitos, a pessoa deve se dirigir a um hospital para coleta de uma amostra de materiais respiratórios e sangue.

Essas amostras são encaminhadas para laboratórios especializados na detecção do vírus.

Onde as amostras são analisadas e o resultado se dá como positivo (para contaminado) e Negativo (para não contaminado).

Quais são os sintomas?

Os sintomas do coronavírus são semelhantes aos da gripe ou resfriado, somente em casos mais graves, podem parecer uma pneumonia, com infecção do trato respiratório inferior.

Porém na maioria dos casos, o paciente apresenta, febre leve, tosse e dificuldade para respirar.

Qual o grupo de risco?

O grupo de risco do vírus atual são os idosos que já tinham ou têm doenças como diabetes, doenças cardíaca coronária, problemas de coagulação, doenças respiratórias, imunidade baixa devido a tratamento de câncer e sinais de sepse (infecção generalizada ou septicemia).

O maior número de mortes entre as pessoas mais velhas acontece por conta do enfraquecimento do sistema imunológico.

Estudos realizados até agora nos países que tiveram contato com o novo coronavírus, mostram que uma pessoa que se infectou pode passar para outras pessoas por cerca de 20 dias, por isso a necessidade de isolamento dos casos suspeitos e confirmados.




Qual o Tratamento do Coronavírus?

Não tem muito o que fazer, a não nos casos graves, basicamente o tratamento é repouso e consumo de bastante água, auxiliado por paracetamol ou dipirona, o Ibuprofeno deve ser evitado.

Utilizar umidificador no quarto e tomar banho quente, auxilia no alívio da dor de garganta e tosse, o médico deve ser procurado assim que se nota os sintomas da gripe, acompanhados de uma dificuldade para respirar.

Os casos mais graves devem ser encaminhados para o hospital determinado para isolamento e tratamento.

Os casos mais leve devem ser notificados e acompanhados pela APS (Atenção Primária em Saúde), seguindo todas as determinações de precaução domiciliar.

Como é identificado um caso suspeito?

As pessoas que apresentaram febre, tosse e dificuldade respiratória depois que retornaram de países apontadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) com circulação do vírus nos últimos 14 dias, são consideradas caso suspeito.

Se você conhece alguém que chegou de viagem nos últimos dias e passou por algum dos países com foco de coronavírus, oriente-o a procurar o serviço médico para avaliação.

Algumas situações de casos suspeitos.

Viajante:

Pessoa com histórico de viagem para algum país com transmissão do vírus declarada, que apresente febre e pelo menos um dos sinais respiratórios (tosse, tosse, dificuldade para respirar, escarro, congestão nasal, entre outros)

Contato próximo

Pessoa com histórico de contato com caso suspeito ou confirmado para COVID-19, nos últimos 14 dias e que apresente febre OU pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, escarro, congestão nasal, entre outros).

Contato Domiciliar

Pessoa que apresente febre OU pelo menos um sinal ou sintoma respiratório (tosse, dificuldade para respirar, escarro, congestão nasal, entre outros), e manteve contato domiciliar com caso confirmado por COVID-19 nos últimos 14 dias.

Como se prevenir do Coronavírus

Como se prevenir do Coronavírus?

Separamos algumas ações para você se prevenir e evitar o contágio com o novo vírus, confira:

  • Evite contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;
  • Lave as mão com frequência, pelo menos até ao meio do punho.
  • Utilize álcool em gel 70% para higienizar as mãos e objetos de uso comum.
  • Para higiene nasal utilize lenço descartável.
  • Cubra o nariz e boca quando espirrar ou tossir com o lado interno do cotovelo.
  • Evite tocar mucosas de olhos, nariz e boca;
  • Higienize as mãos após tossir ou espirrar;
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;
  • Mantenha os ambientes sempre bem ventilados
  • Evite contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;
  • Evite contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

Gripe x Coronavírus

No começo da doença não existe qualquer diferença de sintomas entre o novo coronavírus e os demais vírus que causam gripe.

Por isso, a importância de ficar atento às áreas de transmissão local.

Depois de alguns dias, a dificuldade para respirar, define o sintoma do novo vírus.

Posso viajar para o exterior?

Não é aconselhável viajar para o exterior nesse momento de crise na saúde mundial (ano de 2020), se caso você estiver lendo esse texto em outro ano, busque informações sobre as viagens para o exterior, provavelmente não haverá mais problema.

O Ministério da Saúde orienta que viagens para o exterior devem ser realizadas apenas em casos de extrema necessidade. Essa recomendação vale até que o quadro todo esteja bem definido.

Preciso usar mascara?

A máscara de proteção deve ser utilizada por quem apresentar sintomas de febre e dificuldade respiratória e que tenham vindo, nos últimos 14 dias.

Todos os profissionais da saúde que forem lidar com pessoas suspeitas de contaminação, deve usar todo o equipamento de proteção individual, inclusive a máscara.

Conclusão

O novo coronavírus chegou arrasando o mundo, e deve contaminar milhares de pessoas, além de muitas mortes no grupo de risco, até que a situação seja controlada.

Mesmo assim não precisamos criar histeria, o vírus possuem semelhança com gripe, e como ela também vai embora.

Como não existe um medicamento e nem vacina para o coronavírus COVID-19

Os governos estão tomando medidas necessárias para diminuir a circulação das pessoas, reduzindo assim os riscos de contaminação.

Se você apresenta os sintomas mencionado acima, procure rapidamente o serviço médico, e siga todas as orientações para não transmitir a doença para outras pessoas.

Vamos superar mais essa.

Abraços

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *